WWE RAW (08/01/2024) – Cobertura e resultados!

Retorno de CM Punk e luta por título são os destaques do show desta semana.

Na noite desta segunda-feira a USA Network transmitirá mais um episódio ao vivo do Monday Night RAW, direto do Moda Center, em Portland, Oregon.

O grande destaque da noite será o retorno de CM Punk, que falará pela primeira vez com os fãs em 2024. Veja os demais tópícos destacados abaixo:

  • Kayden Carter e Katana Chance colocarão WWE Women’s Tag Team Championship em jogo contra Piper Niven e Chelsea Green;
  • Shinsuke Nakamura e Cody Rhodes terão um último combate;
  • Finn Bálor terá um duro desafio pela frente ao enfrentar Tommaso Ciampa;
  • The Miz continuará a sua saga contra o Judgment Day. Seu desafio agora será JD McDonagh;

Horários:

  • Brasil – 22h (horário de Brasília)
  • Portugal – 02h (horário de Lisboa)

Cobertura:

O show começa com uma imagem de Cody Rhodes chegando a arena em Portland.

Drew McIntyre interrompe a apresentação do show no centro do ringue. O escocês lembra que perdeu uma luta importante na semana passada. Desde então, ele não fez nada além de lembrar disso repetidas vezes, sabendo que poderia ter vencido a luta, mas não conseguiu. McIntyre acredita que Seth Rollins e Sai Zayn podem estar certos e que ele é o verdadeiro motivo de seus fracassos. É por isso que ele considerou deixar a WWE por um período de tempo. McIntyre relembra a intervenção do Judgment Day, observando que a tentativa de cash-in de Damian Priest afetou os dois. McIntyre acredita que poderia deixar a empresa e retornar 9 anos depois para receber as calorosas boas-vindas que CM Punk recebeu. Nesse momento, Punk faz a sua entrada.

Punk entra no ringue para pedir um microfone enquanto McIntyre o observa. Punk lembra que estamos na terra de Roddy Piper, lenda famosa por suas “promos”. E é exatamente isso que McIntyre parece fazer: falar e falar. É por isso que ele ficará em um canto para continuar ouvindo. Punk se apoia nas cordas.

McIntyre zomba de Punk, parabenizando-o por estar na empresa há um mês. McIntyre ressalta que Punk é um homem amargo que só quer ser relevante. No entanto, ele realmente o conhece. McIntyre o lembra que quando foi WWE Champion ele se autoproclamou o líder do vestiário. No entanto, nunca lhe deu atenção. McIntyre diz que teve problemas, mas Punk nunca o ajudou. Ele pediu ajuda a Randy Orton, mas ele não pôde ajudá-lo porque teve que lidar com seus próprios demônios. No entanto, Punk é seu próprio demônio. Um narcisista que voltou 9 anos depois. Agora, McIntyre diz que é o líder. McIntyre se apoia nas cordas do ringue para dar a Punk a oportunidade de falar.

Punk destaca que McIntyre seguiu seus passos ao deixar a WWE, assim como agora segue seus passos ao retornar à empresa. Quanto a ser um demônio, Punk afirma que se for pressionado demais, ele pode ser o próprio Satanás. “Não estou aqui para fazer amigos. Estou aqui para ganhar o Royal Rumble e ir para o evento principal da WrestleMania”, diz Punk.

McIntyre o lembra que ele venceu o Rumble e o WWE Championship na WrestleMania, algo que Punk não conseguiu. Porém, sua vitória não foi no palco que ele sonhava. McIntyre garante que este ano vencerá o Rumble e será ele quem chegará ao evento principal da WrestleMania. Punk e McIntyre se encaram. Punk garante que ninguém pode impedi-lo em seu caminho para a vitória no Royal Rumble. Nem McIntyre, nem Cody Rhodes. O único que pode impedi-lo de vencer a verdadeira batalha é ele mesmo. Punk encerra a “promo” ameaçando deixar o escocês por último, eliminando-o para vencer a batalha. Punk larga o microfone e sai do ringue enquanto McIntyre o observa com atenção.

Toca a música da #DIY e Tommaso Ciampa e Johnny Gargano vem ao ringue. Com o microfone na mão, Ciampa diz que este será o ano em que ele e Gargano conquistarão o Undisputed WWE Tag Team Championship.

Singles Match: Tommaso Ciampa c/ Johnny Gargano vs. Undisputed WWE Tag Team Champion Finn Bálor c/ Undisputed WWE Tag Team Champion Damian Priest
– Após várias interferências, Gargano ajuda Ciampa a fazer o pinfall sobre Bálor.

Em entrevista nos bastidores, Becky Lynch relembra sua derrota para Nia Jax na semana passada. Porém, ela garante que Jax não a mandou para o hospital como da última vez, nem acabou com o seu nariz quebrado. Ela ainda está inteira e após essa luta anunciou sua participação no Royal Rumble. Assim, a irlandesa se pergunta se Jax está menos poderosa do que antes ou, pelo contrário, está mais forte do que nunca. De qualquer forma, está claro que a rivalidade não acabou.

Singles Match: Kofi Kingston vs. Ludwig Kaiser
– A luta termina em “Double Disqualification” após Kingston e Kaiser não voltarem ao ringue após a contagem de dez.

https://twitter.com/WWE/status/1744537642136424618

Kingston discute com o árbitro antes de se lançar com um “Suicide Dive” sobre Kaiser. Kingston continua batendo em Kaiser, que se defende atacando diretamente os olhos de Kingston. Ele joga seu rival por cima da mesa de ccomentaristas. Vários oficiais tentam levá-lo embora, mas Kingston se livra deles para atacar o alemão mais uma vez. Porém, Kaiser o recebe com uma das cadeiras dos comentaristas, que o atinge diretamente no rosto. Kaiser coloca seu rival nas escadas de metal. Os árbitros conseguem tirá-lo, mas Kaiser escapa e contra-ataca para executar um tremendo “Dropkick” direto na cabeça de Kingston, que permanece imóvel. Os seguranças o retiram novamente do local enquanto pedem para o atendimento médico para entrar. Kaiser é escoltado nos bastidores enquanto fica de olho em Kingston, que está desmaiado.

Jackie Redmond tenta entrevistar Ludwig Kaiser. Ele grita com ela, garantindo que Kofi Kingston é o culpado. Por causa dele, ele carrega o peso da The Imperium. “Na semana passada, Kofi destruiu a cabeça de Giovanni Vinci. Esta noite, eu destruí a dele”, diz o alemão antes de partir.

Michael Cole dá as boas-vindas a Nia Jax. Cole a lembra de sua vitória chocante sobre Becky Lynch na semana passada. Jax sorri, garantindo que não foi chocante. “Seria chocante quebrar sua cara, Michael Cole”, exclama a samoana. Jax ressalta que vencerá o Royal Rumble, já que não há ninguém na categoria feminina capaz de enfrentá-la. Nesse momento, Rhea Ripley interrompe o segmento.

Sorrindo, Ripley segue para o ringue. Ripley ressalta que Jax gosta de conversar muito enquanto afirma que vencerá o Royal Rumble antes de participar. Ripley a lembra que ela foi eliminada no ano passado. Por isso ela avisa que, até vencer, ela pare de andar por aí se acreditando a melhor lutadora da categoria. E, no caso de vencer o Rumble, é melhor não escolhê-la. Jax responde que Ripley ainda é campeã apenas porque a teme. Jax promete a ela que vencerá a luta e, quando o fizer, irá desafiá-la pelo WWE Women’s World Championship. E então ela ficará encarregada de derrotar a mulher mais dominante da divisão. Uma sorridente Jax larga o microfone e sai do ringue para encerrar o segmento.

WWE Women’s Tag Team Championship Match: Kayden Carter e Katana Chance (c) vs. Piper Niven e Chelsea Green
– Chance e Carter aplicam um golpe duplo sobre Niven, seguido de pinfall.

Vemos um vídeo de R-Truth, que relembra seu nascimento em um dia frio. Naquela época, ele prometeu que faria parte do Judgment Day. Finalmente ele conseguiu. Ele sabe que teve problemas com eles, mas agora que JD McDonagh deixou o grupo, eles são uma verdadeira família. R-Truth se dirige aos fãs do Judgment Day, lembrando-os do lema do grupo: “Viva, ria e ame”.

Os membros do Judgment Day discutem sobre R-Truth. Rhea Ripley se pergunta quando eles acabarão com esse problema. JD McDonagh está furioso com a situação. Sorrindo, Damian Priest pede que se acalmem, garantindo que resolverá o problema no devido tempo. Ripley e Priest discutem sobre Drew McIntyre. Priest quer acabar com ele, mas Ripley responde que não é do interesse deles tê-lo como inimigo. Priest se pergunta se é a mesma situação a de Nia Jax. Ripley ressalta que esse é um assunto que ela cuidará. Enquanto isso, ela diz a McDonagh para cuidar de The Miz esta noite. O irlandês garante que assim será e parte para o ringue.

Singles Match: The Miz vs. JD McDonagh c/ Dominik Mysterio
– Miz aplica um “Skull Crushing Finale” sobre McDonagh, seguido de pinfall.

R-Truth parabeniza Miz no centro do ringue enquanto Dominik leva McDonagh aos bastidores. Lá, uma chateada Rhea Ripley ressalta que essa situação não pode continuar assim, garantindo que na próxima semana eles vão acabar com isso. Um sério Damian Priest aceita a decisão de Ripley, acrescentando que esperará o retorno dos seus companheiros.

Seth Rollins faz sua entrada. O WWE World Heavyweight Champion se delicia com os gritos da multidão antes de recebê-los no “Monday Night Rollins”. Rollins lembra que faltam apenas algumas semanas para o Royal Rumble e o início da Road to WrestleMania. Rollins relembra seus grandes momentos no maior evento da empresa. Ele se lembra, porém, que nunca chegou a WrestleMania com um título conquistado. Porém, este ano será diferente. “Porque este é o ano de Seth ‘Freakin’ Rollins.”

Rollins garante que trabalhou muito para tornar o campeão mais relevante da empresa com apenas meio ano de existência do seu título. A questão agora é: quem será seu oponente no Royal Rumble? O público canta o nome de CM Punk. Rollins ri, garantindo que isso só acontecerá em seus sonhos. Rollins se pergunta qual de seus talentosos companheiros de equipe será escolhido. Nesse momento, Jinder Mahal aparece.

Mahal repreende Rollins, lembrando-lhe que na semana passada ele conseguiu ser relevante. Mahal ressalta que Rollins deu oportunidades a muitas estrelas, ignorando-o. Mahal o lembra que ele venceu Randy Orton para ganhar o WWE Championship no passado. Porém, o que ele recebe em troca é uma falta de respeito..

Rollins ressalta que é verdade. Mahal foi ignorado… mas foi deliberadamente. Todo mundo tentou esquecê-lo. No entanto, na semana passada ele apareceu, apenas para ser humilhado por The Rock. E esta semana apareceu para chamar sua atenção. E ele conseguiu isso. Rollins deixa seu título no ringue e pede a Mahal para acertá-lo. Mahal permanece imóvel. “O que eu pensei. O mesmo Mahal de sempre”, Rollins aponta enquanto vira as costas. Mahal aproveita o momento para atacá-lo pelas costas. Rollins recebe vários ataques, mas finalmente consegue reverter a situação. Rollins tenta dar um “pisão”Stomp”, mas Mahal rapidamente escapa para o lado do ringue. Mahal deixa o ringue, enquanto Rollins fica furioso.

Singles Match: Otis c/ Akira Tozawa e Maxxine Dupri vs. Ivar c/ Valhalla
– Ivar aplica um “Moonsault” sobre Otis, seguido de pinfall.

Akira Tozawa confronta Ivar. Ele responde com um empurrão que expulsa o japonês do ringue. Ivar provoca a Alpha Academy na rampa de entrada.

Jackie Redmond entrevista Jey Uso nos bastidores, lembrando que é a primeira vez que ele estreia no ano como lutador solo. Jey está animado, revelando sua resolução de ano novo: vencer seu primeiro título individual. Bronson Reed interrompe a entrevista para zombar de Jey, chamando-o de “irmão mais novo de Jimmy Uso”. Reed ressalta que não é o único que quer conquistar um título. É por isso que ele lhe dá um conselho: “Não fique no meu caminho”.

Vemos um vídeo resumido da rivalidade entre Shinsuke Nakamura e Cody Rhodes antes da luta no evento principal.

Street Fight Match: Cody Rhodes vs. Shinsuke Nakamura
– Cody aplica um “Cross Rhodes” sobre Nakamura, seguido de pinfall.

Fim de show.

ABRIR COMENTÁRIOS