Julgando opiniões – O reinado de Jinder Mahal como WWE Champion foi bom?

Opa, voltei, tudo tranquilo ? Já se passaram quase 4 meses desde que eu fiz o último julgando opiniões e de lá pra cá eu tenho coletado algumas boas opiniões que, adivinhem só ? São ótimas para serem julgadas aqui, e é isso que eu pretendo fazer hoje. Se você não sabe onde mandar sua opinião polêmica sobre pro-wrestling, coloca aqui nos comentários ou envia pra gente nas nossas redes sociais (Instagram, Twitter, etc).

Caso você não saiba, neste quadro eu tenho a total liberdade para julgar as mais variadas opiniões, mas eu juro que não vou esculachar… A não ser que seja uma opinião realmente controversa ao extremo. Sem mais delongas, bora lá:

O grupo de Bobby Lashley e Street Profits é um desperdício

Não queria concordar com essa opinião aqui, mas a WWE me obriga a fazer isso. Eles estão juntos desde julho do ano passado e não fizeram absolutamente nada de grandioso até agora, nem sequer um nome o grupo tinha antes dessa última semana, completamente avulso no pagode. Parecia que seria algo grandioso na época que foi criado, afinal, os Profits estavam meio que estagnados no card e o Lashley não tinha nada pra fazer depois do torneio pelo World Championship, só que não aconteceu nada.

É verdade que o fato dos títulos de duplas ainda continuarem unificados é algo que prejudicou os Profits, mas eles não tiveram uma rivalidade relevante até o momento e só agora vão fazer algo (enfrentando o Final Testament). É uma ideia que ainda pode ser salva e gerar bons frutos, mas até o momento foi apenas uma decepção bem grande.

Goldberg foi um lutador superestimado

goldberg

O que não falta na história do pro-wrestling são lutadores superestimados, mas o Goldberg está facilmente no top 3 da categoria. O cara foi a força mais dominante da WCW nos anos 90 seguindo sempre o mesmo roteiro: 30 minutos de entrada, muito pyro, Spear, Spear, Jackhammer, pinfall e “YOU’RE NEXT”, ponto, nada mais e nada menos que isso. Foram simplesmente 173 vitórias e 0 derrotas sendo um lutador extremamente limitado dentro do que ringue, tendo apenas a força como ponto de destaque.

Inclusive, quando eu fiz aquela lista de melhores lutadores de todos os tempos (Acesse clicando aqui) e o coloquei nas menções honrosas da categoria Powerhouse, eu logo me arrependi. Nem mesmo a força bruta desse cara, que era realmente impressionante, apaga que ele foi muito limitado. A superestimação do Goldberg é algo que até hoje eu não consigo entender.

O reinado de Jinder Mahal como WWE Champion foi bom

Não, não foi. Os comentários de Tony Khan sobre a escolha de Jinder Mahal como o próximo desafiante de Seth Rollins pelo WWE World Heavyweight Title fizeram com que a galera enlouquecesse e fizesse de tudo pra provar que o reinado do Mahal lá em 2017 foi bom… Mas não foi. Primeiro de tudo, a própria conquista do cinturão não fez sentido. Ele tinha acabado de sair perdendo numa rivalidade com Mojo Rawley, aí ganha um Six-Pack valendo uma chance pelo cinturão e derrota Randy Orton ? Já começou errado.

E se já começou errado, o reinado em si foi chato ao extremo, não teve literalmente nenhuma defesa de cinturão relevante. Você aí que tá lendo só lembra da Punjabi Prison por 2 motivos: Teve o retorno do Great Khali e a estipulação em si é muito bizarra pra esquecer. Não que o reinado ter sido ruim tenha sido culpa do próprio Mahal, ele até era apresentado de maneira bem decente junto do cinturão e no ringue ele não era horroroso, mas o reinado em si é muito esquecível. Foi uma péssima jogada de marketing da WWE pra ganhar o mercado indiano e não deveria ter acontecido.

A WWE precisa de cinturões de trios

Bom, quantos trios nós temos se contarmos todas as brands da empresa ? Alpha Academy, OTM, Judgment Day, Imperium, Final Testament, The Pride, LWO, Legado del Fantasma, No Quarter Catch Crew, Gallus, Chase U e The Bloodline. Como a grande maioria dos trios se encontra no NXT, deveríamos considerar então que esses cinturões, assim como os femininos de duplas, contariam para todas as brands, o que deixaria o booking mais dinâmico,

Mas mesmo que seja uma ideia que apeteça meus olhos, eu não acho que seja o ideal uma divisão de trios com cinturão dentro da WWE. A WWE já tem muitos títulos para suas 3 brands e muitos dos lutadores dos trios citados acima são usados de maneira solo ou em dupla para outras coisas, então alguns trios já ficariam fora de ação de qualquer forma. No futuro pode vir a ser uma opção viável, no entanto, ainda acredito que o mais urgente seria separar os cinturões de duplas.

O booking de Andrade El Idolo na AEW não foi ruim

Muitos foram os lutadores que a AEW contratou nos últimos anos, porém, Andrade talvez tenha sido aquele que menos apresentou algo de bom na empresa. Ele chegou em 2021 e muito se falava sobre como ele seria uma grande estrela depois de não ser aproveitado por Vince McMahon na WWE, mas simplesmente não aconteceu. Em um período de quase 3 anos com a empresa, o cara esteve em 3 pay-per-views e só com o último sendo uma luta solo, tendo ainda ficado sumido entre setembro de 2022 e junho de 2023.

Parecia que ele ia finalmente receber um destaque com a estreia do Collision e ele chegou a virar peça recorrente dos shows de sábado, mas ainda parecia faltar algo. Acabou entrando no Continental Classic, não conseguiu ir para a final e foi derrotado por Miro no Worlds End, marcando sua última luta pela empresa. O booking dele na empresa foi bem longe de ser bom, infelizmente.


Como é bom julgar opiniões, melhora muito seu dia. Se você concorda ou não com minhas opiniões, comente sobre e vamos discutir saudavelmente. Não esqueça também de colocar sua opinião polêmica para a próxima edição, tá bom? Vejo vocês na próxima.

ABRIR COMENTÁRIOS