The Undertaker critica o excesso de interação dos lutadores com os fãs

Mark Callaway, mais conhecido como The Undertaker, é uma figura lendária no pro-wrestling, conhecido por seu personagem icônico e pela dedicação ao longo de sua carreira na WWE. Em uma recente entrevista para o canal de Maven no YouTube, o “Deadman” compartilhou insights sobre sua famosa Hell in a Cell Match contra Shawn Michaels em 1997.

Durante a entrevista, The Undertaker e Maven revisaram a luta, proporcionando a Callaway uma oportunidade de destacar mudanças técnicas e táticas na indústria desde então. Uma das críticas que The Undertaker expressou foi em relação ao excesso de interações dos lutadores com o público durante momentos cruciais das lutas. Ele apontou que, em situações extremas como uma luta dentro de uma jaula, os lutadores deveriam focar mais em seus oponentes e menos no público. “O que Shawn fez naquele momento chama-se intensidade”, explicou, criticando a tendência de alguns lutadores modernos de fazerem “demasiados gestos de cumplicidade com o público”.

The Undertaker também relembrou um incidente específico durante essa luta, quando um câmera foi acidentalmente nocauteado, o que levou a equipe da WWE a entrar na jaula para prestar socorro, inadvertidamente deixando a porta aberta. Esse incidente permitiu que a luta se expandisse para a ringside. Segundo The Undertaker, o câmera envolvido era, na verdade, um “especialista”, não um membro regular da equipe de filmagem da WWE.

Esta entrevista proporcionou uma rara visão do pensamento de The Undertaker sobre a evolução da performance no wrestling e suas preferências por uma abordagem mais concentrada e menos teatral durante as lutas.

ABRIR COMENTÁRIOS