Triple H “acusado” de ser racista por não refazer a The Hurt Business

Hurt Business

O grupo de Bobby Lashley, B-Fab e Street Profits (Angelo Dawkins e Montez Ford), está sob escrutínio dos fãs da WWE, que não a consideram à altura da The Hurt Business, antigo grupo de Lashley com Cedric Alexander e Shelton Benjamin, gerenciado por MVP. Parece haver um consenso entre a comunidade da WWE de que a The Pride não tem o mesmo impacto da The Hurt Business.

MVP, compartilhando o sentimento dos fãs, mostrou-se favorável ao retorno do finado grupo. Ele recentemente postou uma foto do grupo no Instagram com a legenda: “O mundo estava em caos. Nós estávamos em harmonia. #fashionablyviolent”. Desde então, ele tem interagido com comentários de fãs que pedem a volta do grupo, criticando Triple H e “os poderes constituídos” por não mostrarem interesse na sua reformulação, e acusando-o de enfraquecer a representatividade dos homens negros.

MVP também respondeu às alegações de que Vince McMahon seria o responsável, afirmando: “Triple H tinha o poder de corrigir isso. Ele escolheu não fazer. Vai entender.” Um usuário do Instagram, @swaggersaurusrex, citou uma promo infame de Triple H para Booker T, dizendo: “Alguém como você não consegue ser campeão mundial”, sugerindo que Levesque realmente pensava assim. MVP respondeu com um emoji significativo de 💯.

Embora Triple H ainda não tenha respondido a essas acusações, as recentes movimentações sugerem que a The Hurt Business não será refeita, especialmente considerando que Benjamin deixou a empresa, Alexander não tem sido muito utilizado, e MVP (e até mesmo Omos) têm estado ausentes da WWE nos últimos meses.

ABRIR COMENTÁRIOS