Vince McMahon é processado por outra ex-empregada da WWE

Nesta semana, Vince McMahon voltou a estar no centro das atenções devido a um hiato no processo movido por Janel Grant contra ele, John Laurinaitis e a WWE, que envolve acusações de assédio sexual e laboral prolongados. Em meio a essas alegações, outros relatos similares vieram à tona, destacando supostas práticas inadequadas de McMahon com seus empregados.

Um dos casos mais recentes envolve Melissa Ann Hiatt, mais conhecida como Missy Hyatt. Em uma entrevista concedida ao programa Wrestling Shoot Interviews, Hyatt descreveu um incidente envolvendo McMahon durante o breve período em que trabalhou na WWE. Ela relatou que teve de impedir McMahon de forçar sua entrada em seu quarto de hotel.

“Eu tive que expulsar Vince do meu quarto porque ele tentava me beijar à força”, declarou Hyatt. “Depois desse incidente, me disseram que eu seria uma ‘Federette’, o que eu recusei. Em seguida, planejavam envolver-me em um projeto com The Honky Tonk Man, mas não confiei neles e decidi deixar a empresa, recorrendo a Jim Crockett e Dusty Rhodes para encontrar novas oportunidades”, acrescentou.

Missy Hyatt é conhecida por sua carreira significativa na WCW e na ECW durante as décadas de 1980 e 1990. Nascida em 16 de outubro de 1963, em Tallahassee, Flórida, Hyatt se destacou não apenas por suas habilidades no microfone, mas também por sua presença carismática. Na WCW, ela gerenciou lutadores notáveis como os Steiner Brothers e The Nasty Boys, e em sua passagem pela ECW, continuou a exercer influência considerável nos bastidores e em frente às câmeras.

ABRIR COMENTÁRIOS