WWE acusada de divulgar “notícias negativas” sobre a AEW

No cenário competitivo do Pro-Wrestling, a disputa entre WWE e AEW transcende os ringues, alcançando uma batalha fervorosa nos bastidores midiáticos. Recentemente, a WWE foi acusada de difundir informações negativas sobre a AEW, sugerindo uma tentativa de manipulação das narrativas no meio jornalístico especializado.

A polêmica veio à tona com a questão das cifras de audiência do AEW Collision em 1º de junho. Reportado inicialmente como tendo apenas 122.000 telespectadores pelo jornalista Alfred Konuwa, descobriu-se mais tarde que a audiência real era de 378.000, indicando uma discrepância significativa. Apesar da correção subsequente, a notícia inicial já havia alimentado debates acalorados entre os fãs e analistas.

Dave Meltzer, analista renomado do Wrestling Observer Radio, atribuiu a informação errônea diretamente à WWE. “Este foi um número fornecido pela WWE. Para aqueles que pensam que ‘a WWE não se preocupa com a AEW’ ou que ‘a disputa é unilateral’, estão enganados. AEW está em guerra com a WWE. É uma guerra de Pro Wrestling”, afirmou Meltzer. Ele enfatizou que essa guerra não se limita apenas às competições nos ringues, mas se estende a uma intensa batalha de relações públicas e manipulação dos meios de comunicação.

Embora figuras como Mark Henry tenham anteriormente minimizado a noção de uma guerra entre WWE e AEW, as ações recentes da WWE apontam para um cenário de competição estratégica e complexa, onde controlar a percepção pública torna-se tão crucial quanto as vitórias em combates.

ABRIR COMENTÁRIOS