Heath Miller sugeriu ter Jon Moxley, EC3 e Fandango como parceiros do 3MB na WWE

Se dependesse de Heath Miller (Slater), 3MB teria sido bem diferente.

Aparecendo no podcast Such Good Shoot, o ex-WWE Superstar falou sobre sua facção formada em 2012 e como ela evoluiu a partir de sua gimmick de banda. De acordo com Miller, Vince McMahon sempre odiou seu sotaque e até tentou fazer com que ele mudasse. Demorou um pouco para ser convencido, mas o chefe acabou aceitando a ideia musical abrangente de Heath. Aqui está o que ele disse:

“Então, com 3MB, a história com 3MB é que eu estava fazendo uma banda solo inteira. Vince simplesmente odeia meu sotaque. Ele queria que eu fosse para aulas de canto e tentasse mudar meu sotaque. Toda essa merda. Eu fiquei tipo, ‘Vince, mano, baby, este sou eu’. Eu nem tentei mudar. Eu só comecei a falar um pouco mais devagar. Ele queria que eu fosse uma banda de um homem só – não, era uma banda de rock de um homem só, a banda country de um homem só. Não sei. Ele me fez fazer tantas coisas que fiquei tipo, ‘Posso ser apenas uma banda de um homem só?’ Abrange tudo e ele disse, ‘Sim, eu gosto disso.’ Então eu fiz isso.”

Depois de se debater por conta própria por um tempo, Miller começou a pressionar com mais força para que alguns colegas de banda se juntassem a ele. Quando questionado se ele tinha alguém em mente, ele disse o seguinte:

“Usei a gimmick por algum tempo e então ela não estava indo a lugar nenhum, seguiu seu curso, então eu pensei, ‘Vamos, eu preciso de uma banda agora’. Eu fui uma banda de um homem só, deixe-me ter uma banda, mas eles ficaram tipo, ‘Em quem você está pensando?’ Então, apresentei Ambrose, Fandango e EC3. Isso foi antes de qualquer um deles aparecer na TV. Fandango e EC3 estavam no ar como a terceira temporada do NXT ou algo assim. Então, eu sugeri os três. Eles disseram, ‘Bom, vamos ver’. Este é Michael Hayes o tempo todo com quem estive falando. Então, um mês se passa, nada. Eu fiquei tipo, ‘Ei, baby. Que diabos cara, eu preciso dessa banda’. Ele ficou tipo, ‘Não se preocupe, vou ajudar’. Provavelmente mais duas semanas se passaram, ele veio até mim e disse: ‘Você vai ter sua banda, baby! Você vai conseguir sua banda’. Eu fiquei tipo, ‘Inferno, sim! É com quem eu sugeri?’ Ele ficou tipo, ‘Não.’ Eu disse: ‘Espera aí.’ Eu disse, ‘Ambrose?’ Ele disse, ‘Não, nós temos algo para ele’, e é claro que era o SHIELD. Eu fiquei tipo, ‘E o Dango?’ Ele disse, ‘Não, nós temos algo para ele’. Então virou o Fandango, com a dança. Então eu pensei, ‘E quanto ao EC3?’ Você sabe, era um dos caras com mais futuro na hora, ‘Não, não. Ele não.’ Eu fiquei tipo, ‘Merda. Por que não?’ Então eles simplesmente o despediram depois. Eu fiquei tipo, ‘Que diabos?’.”

ABRIR COMENTÁRIOS